Notícias

Em uma pesquisa internacional, realizada na Europa, o IDC revelou que acredita que a tecnologia das impressoras de tinta cresça 10,2% até 2020 por lá. Não temos números brasileiros para comprovar o que acontece aqui, mas ajuda bastante a percepção do experiente empresário do setor de tintas para impressoras, Waldyr Novello, da Refimat, que tem mais de 20 anos no mercado. “O mercado de tinta ganhou um alento com a utilização das impressoras com tanque, as chamadas bulk ink. Por quê? Porque representa uma grande economia para o usuário. Antes os cartuchos saiam muito mais caros e agora a tinta passou a ter uma vantagem econômica para o usuário”, afirmou.

Esta tendência é realmente constatada na Europa. Uma pesquisa feita no final do ano passado revelou que 76% das empresas europeias apostam na impressão a jato de tinta. Organizada pela Epson Europe, o estudo, que abrangeu mais de 5.000 profissionais de 6 países europeus, mostra que a aposta no jato de tinta é cada vez mais elevada, em função dea sustentabilidade e a rentabilidade serem especialmente importantes para as grandes empresas, que terão uma necessidade cada vez maior de cumprir com os objetivos da UE na redução nas emissões de CO2 e melhoria da eficiência energética. De acordo com os executivos da Epson, as impressoras jato de tinta poderão ajudar nessa área e deverão aumentar a participação no mercado da impressão.

Leia na integra o artigo da Revista "Matéria de Capa"

- VIVA A TINTA!